Friday, January 19, 2007

Lua em cena


Estranho... mas estavam alí...
Cheias e brilhantes ocupavam o mesmo céu!
Três luas lindas caminhavam em direções opostas... como quem dança para encantar o público!
E encantava... e era mágico!
Tinha certeza de que eram reais.... tinha certeza de que era uma cena única! Que amanhã já não estariam mais alí. Era a perferição da natureza triplicada por motivo que a gente desconhecia. Quem correu para se esconder, nunca mais verá o brilho intenso daquele céu negro daquela noite fresca de outono! Quem veio admirar levará pela vida toda a certeza de que nada será mais lindo. Eram as três luas eternizadas para sempre na mente de quem observava mesmo cético o balé das esferas brilhantes e o clarear do fundo preto da noite.
E quem observava aquele mesmo palco imóvel, só conseguiam se perguntar se quando a noite virasse dia, o mesmo aconteceria!

1 comment:

Marcos said...

Acho que você está reagindo aos críticos ignóbeis que diziam que seu texto é “um pouco “blues” para seu sorriso”, ou que suas “considerações finais” eram “cambaleantes”. Convencidos estes críticos, né? O certo é que seu texto está cada vez mais envolvente, com frases fortes que, às vezes, acabam transcendendo o significado que tiveram para você mesma. Sem contar, que (hehehehe), me lembrou um certa canção: “picture your self on a boat in a river ...”

Marcos