Wednesday, March 15, 2006

Samba (?) vazio falando de amor

Marcas deixadas a beira do mar.
Casas de areia expostas ao vento.
Foi tudo por medo de amar
Vi meus sonhos se perderem no momento.

Brasa que queima, machuca a alma.
Olhar vazio tão cheio de tristeza.
Ao te ver partir, perdi minha calma.
Espelho morto escasso de beleza.

Chorei por tudo que não fiz.
Procurei palavras certas pra dizer.
Me omiti! E tudo que não quis...
Aconteceu e eu perdi você.



o samba do título foi por total falta de opção... hahahahaha!

2 comments:

Amanda said...

"Casas de areia expostas ao vento"... é às vezes me dá medo de um vento muito forte!!!! Mas nem o vento consegue destruir... apenas mudar!!!!
lindoooooooo o texto... deveria ter concorrido para o concurso de poesias da ufv.. hehehehe....
beijos querida... e vamos seguindo a vida e enfrentando o que aparecer... nada é por acaso!!!!!
beijos... Mandinha

Marcos said...

Entre um tropeço e outro, ler seus textos é um devaneio. Porque, tá certo, "casas de areia expostas ao vento" é uma metáfora forte que tem tudo a ver com a vida.
E agora que sei de seus poderes de profetiza, fiquei ainda mais fã. Pois, então, diga lá meu oráculo, quando é que vou ver novamente esse lindo sorriso por essa viciosa afora?
küsse (hehehehe)
Marcos